quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

27ª semana

Estas semanas têm passado muito bem!Hoje fomos fazer mais análises clínicas. Lá tive de ir em jejum, que fomeca passei!Mas é por uma boa causa!Tirei sangue depois tive que beber um líquido docíssimo esperar uma hora e depoisnovamente para a pica! Claro que depois tive que ir comer pois quase não via ninguém!EhEhEh

No ínicio de Março mais concretamente dia 2 tenho a consulta de rotina onde irei mostrar estes resultados!

Vamos então ver o que se passa esta semana:
O cérebro continua a desenvolver-se rapidamente e já se parece com um cérebro de um adulto. A superficie, até agora lisa, adquire aos poucos, estrutura e surgem os primeiros sulcos típicos do cérebro.
Os pulmões amadurecem e chegaram a uma fase em que já é possível a troca de oxigénio e dióxido de carbono.
A regeneração do sangue dá-se, como num adulto, na medúla óssea.

Agora o bebé começa verdadeiramente a encher o útero. Esta semana, pesa quase 900 gramas e tem cerca de 36,5 cm de comprimento, com as pernas esticadas. Já consegue abrir e fechar os olhos e mantém-se a dormir ou acordado com intervalos regulares.
Pode chuchar nos dedos e, embora ainda estejam imaturos, os pulmões já conseguiriam funcionar – com auxílio – caso nascesse prematuramente. Se sentir movimentos rítmicos, isso dever-se-á a soluços, que poderão tornar-se frequentes a partir de agora.
Cada episódio dura apenas alguns momentos e não o incomoda, por isso aprecie as vibrações. Com mais tecido cerebral em desenvolvimento, o cérebro do bebé está agora muito activo.

E eis o que se passa comigo:
um grande aumento do peso (é verdade já sinto) entre a 27ª e a 35ª semana pode-se ganhar até 500 gramas por semana. Depois disso volta a aumentar menos. Nas últimas quatro semanas ganha semanalmente em média 300 gramas.
O útero já ultrapassa a altura do umbigo!

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Chás para a boa disposição:

As ervas servem para tudo, lá diz o povo, e o mesmo se passa na gravidez. Uma chávena de chá de ervas pode, em muitos casos, fazê-la sentir melhor. Os chás curativos mais importantes estão à venda na farmácia ou nas ervanárias. Alguns deles contribuem para o aumento do bem-estar durante a gravidez:
- o chá de urtigas tem efeito positivo sobre a acumulação de líquidos, o inchaço dosmembros e a falta de ferro;
- o chá de funcho é bom para combater enjoos, azia e flatulência. A partir da 40ª semana de gravidez este chá favorece o aleitamento.
- o chá de gengibre é aconselhado nos enjoos e dores de cabeça.
- o chá de camomila é bom para a azia, os enjoos, o nervosismo e as dores de cabeça.
- o chá de dente-de-leão evita a acumulação de líquidos, os inchaços e os problemas de digestão.
- o chá de hortelã-pimenta alivia os enjoos, a azia, as dores de estômago e a prisão de ventre.

Chá para a preparação do parto

O chá de folhas de framboesa fortalece o útero e aumenta a sua elasticidade. Após aconselhar-se com o seu médico, beba uma chávena de chá por dia a partir da 26ª semana e quatro chávenas diariamente a partir da 38ª semana.

Sentada, de cócoras ou ajoelhada: diferentes posições de parto.

Talvez pareça um pouco cedo, mas experimenta já todas as posições possíveis para o parto. Desta forma saberá qual a sua preferida. Mas isto não quer dizer que se decida realmente por este método. è bom estar consciente de que existem outras posibilidades para além de dar à luz deitada. A posição mais adequada é aquela em que pode aproveitar a força da gravidade e "expulsar" o seu bébé numa posição o mais vertical possível (poe exemplo de cócóras). No entanto evite planear com rigidez o decurso do parto e ficar sob pressão. Será mais fléxivel se permanecer aberta a todas as possibilidades, evitando assim surpresas, no caso de as coisas não correrem como pensava.E pense no seguinte;a variação de posições e de movimento tem efeito relaxante e favorece as contra~ções do parto.

Do cócóras

As cócóras são uma posição de parto ideal:a pélvis abre-se para a cabeça do bébé sair mais facilmentegraças à força da gravidade.

De joelhos

Estar de joelhos é também para muitas mulheres um aposição confortável. Pode ajoelhar-se na camam ou no chão. A pressão sobre os tecidos do períneo durante o parto torna-se nesta posição menos forte. Desta forma muitas vezes evitam-se os cortes ou rasgões nesta área. Se nãi tiver mais forças para se manter sózinha, pode apoiar o tronco num monte de almofadas ou numa grande bola de ginástica grande. Se se ajoelhar no chão pode apoiar os braços sobre os eu parceiro, que está sentado no chão de costas para si.

Sentada

Quando a fase de dilatação dura demasiado tempo e se sente esgotada, é preferível estar sentada.
Para isso a parteira sobe a cama e apoia as suas costas nas almofadas. Para colaborar no trabalho de parto e puxar a criança para fora, incline nesta posição a cabeça para o peito e agarre com forças as coxas. Após cada contracção pode deixar-se cir relaxadamente sobre as almofadas e ganhar novas forças.

Deitada no parto

Se estiver mais confortável deitada, como também é hábito fazer-se em Portugal, o parto decorrerá desta forma. Esta posição favorece bastante a sua colaboração. Estar deitada de lado pode ser mais confortável, uma vez que o períneo esta mais relaxado do que estiver de costas e o colo do útero fica mais dilatado devido a um amiro movimento do sacro.

O parto dentro de água

A água quente durante as contracções tem um efeito relaxante e actua contra as dores. Ao mesmo tempo a força da expulsão na fase das contracções e do parto é diminuída, o que reduz igualmente o stress para o bébé. Além disso os tecidos do períneo tornam-se mais suaves e elásticos, evitando assim as lesões. Nalgumas clínicas é possível realizar partos dentro de água. Neste caso a posição vertical traz vantagens, por isso, muitas vezes, há cordas que a ajudam a levantar-se.

6 meses - 26ª semana

Bem agora é quase a contagem decrescente até ao parto. Tenho falado com amigas minhas sobre tudo o que elas passaram nas gravidezes delas e esclarecem-me nas minhas dúvidas.É bom saber com quem posso contar!

Aqui a foto do lado estou com 6 meses.

Sinto cada vez mais aqui a minha menina na minha barriguita, tem alturas onde está muito sossegada, bem como outras que se mexe imenso. Que fixe. De resto continuo muito bem excepto a azia que me acompanha algumas vezes.


Assim esta semana:
Agora os olhos já se movimentam, o bébé está em condições de reagir à claridade e à escuridão. A audição já se desenvolveu de tal forma que o bébé consegue reconhecer sons dentro e fora do ventre materno. O dia-a-dia do bébé é dominado pelo bocejar, esticar e espreguiçar.

O bebé pesa agora cerca de 900 gramas e mede cerca de 35,5 cm da cabeça ao calcanhar. O peso irá mais ou menos triplicar deste momento até ao nascimento, à medida que rapidamente forma a sua gordura. Essa gordura ser-lhe-á necessária para se adaptar às temperaturas mais baixas fora do útero e como fonte de energia e calorias nos primeiros dias de vida. É comum os recém-nascidos perderem peso, especialmente os que se alimentam de leite materno (por vezes a perda de peso chega a 10% do peso à nascença) na primeira semana após o nascimento.

Os percursos nervosos dos ouvidos do bebé começam a desenvolver-se, o que quer dizer que a sua resposta aos sons começa a tornar-se mais consistente. Os pulmões também estão em pleno desenvolvimento, ao mesmo tempo que o bebé continua a inspirar pequenas quantidades de líquido amniótico – um bom treino para quando, depois de nascer, inspirar pela primeira vez aquela lufada de ar. Se for um rapaz, os testículos começam a descer para o escroto – uma viagem que demorará cerca de três dias.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

25 semanitas


Estamos quase nos 6 mesitos, parece que foi ontem. Tenho passado esta gravidez muito bem, tive como é normal os enjoos, vómitos, mas isso já passou. O que me acompanha quase sempre é a azia. Mas passando isso, já tenho imensa coisa para ela, pesquisei o que é preciso para os primeiros tempo, falta-me o berço e tudo que esteja relacionado (lençóis, mantinhas, etc), ainda também não comprei, ando a ver, é o trocador e a banheira. Já vi alguns que têm as duas coisas, pois é o mais prático. Também já comecei a pesquisar o que é necessário para levar para a maternidade.

Vamos, então, a esta semana:
Já se sente a agitação dentro da minha barriga(bem há alturas em que ela está quietinha mas outras em que não, às vezes isso acontece qunado me vou deitar, aí preciso dormir, é quando ela se lembre de "bailar").
O bébé cmeça a sua "preparação para mamar", colocando o polegar na boca.
Da cabeça aos calcanhares, o bebé mede agora cerca de 35 centímetros. O peso – 680 gramas – não parece muito, mas o bebé está a começar a trocar o seu corpo comprido e magrinho por um visual mais arredondado. À medida que vai ganhando peso, a pele enrugada começa a ficar mais macia, fazendo com que comece a ter uma aparência mais próxima de um recém-nascido. Já será provavelmente possível reconhecer a cor e a textura do cabelo, embora ambas possam mudar quando nascer

Comigo, podem aparecer as primeiras estrias da gavidez. As linhas onduladas vermelhas na barriga devem-se ao forte estiramento da pele. Mas as hormonas da gravidez também podem contribuir para que isso aconteça, uma vez que interferem nos tecidos. Podem surgir vasos sanguíneos azuis bem visiveis devido ao aumento da circulação sangunea no peito cada vez maior.